Tag Archives: Museu do Sal

Os Alpes alemães – Bad Reichenhall

Bad Reichenhall
Também a Alemanha é um país em constantes mudanças demográficas, sobretudo nas cidades maiores. Devido à oferta no mercado de trabalho nas grandes cidades nas últimas décadas, as mesmas  tem sido marcadas por um crescimento significativo – o que também provocou uma supervalorização dos imóveis. Tendo em vista essas tendências, faz para um aposentado pouco sentido permanecer nas cidades grandes, que já o mesmo se encontra em um ritmo de vida mais tranquilo e não tem a necessidade de continuar nesse stress. Muitos acabam se mudando para cidades menores, mais calmas, onde há melhores possibilidades de usufruir esta fase de suas vidas sem o alvoroço diário da cidade grande e com uma qualidade de vida superior.

 

BAD REICHENHALL

Uma das cidades que se tornou destino de aposentados com um poder aquisitivo médio a alto é Bad Reichenhall, no sul da Baviera, diretamente nos Alpes alemães, na divisa com a Áustria e pertinho de Salzburgo.

Bad Reichenhall oferece uma qualidade de vida enorme: cidade pequena, sem engarrafamentos, onde se tem de tudo – comércio, praças, jardins, ruas tranquilas e arborizadas, cafés, restaurantes, bares, cervejarias, museus, história, cultura, orquestra filarmônica, cinema, parque de águas térmicas (Rupertus Therme)  e até mesmo um cassino.

IMG_1395

Já estivemos lá em várias ocasiões, buscando sair do stress da cidade, descansar, relaxar e nos desligar do corre-corre diário. O interessante é que, numa primeira visita em um bar, café ou restaurante, se é incialmente uma figurinha nova, um desconhecido. Já na segunda visita, se é percebido e cumprimentado como uma pessoa conhecida. Na terceira visita já se é de casa. Eu não estou me referindo somente a garçons ou donos dos locais, mas também a outros frequentadores ou residentes. Assim foi possível conhecer algumas pessoas interessantes – recentemente até mesmo um músico da orquestra filarmônica da cidade sentou na nossa mesa: comemos e bebemos juntos, conversamos bastante e no final, ele nos ofereceu a rodada do licor típico da região. Às vezes me surpreende como as pessoas desta região podem ser tão amigáveis e se abrir tão rapidamente 🙂

IMG_1188

IMG_1189

IMG_1215

 

O MUSEU DO SAL – Das Salzmuseum

IMG_1119

IMG_1406

Bad Reichenhall possui um subsolo riquíssimo em sal, cuja exploração era uma base importantíssima para a economia da região no passado.

A salina antiga, onde o sal foi explorado até 1929, é situada centralmente diretamente na cidade antiga. Sobre esta salina foi construído o castelo pitoresco Gruttenstein em 1834 pelo Rei Ludwig I. Hoje a salina é um museu, aberto para visitantes, onde se pode ver exatamente o processo de retirada do sal do solo. Também é possível ver muitas das maquinarias em sua forma original.

IMG_1124

IMG_1133

O castelo, assim como o museu integrado estão abertas o ano todo – há a possibilidade de se fazer uma visita com guia.

 

O JARDIM REAL COM A SUA TORRE DE GRADIENTE – Königlicher Kurgarten mit Gradierhaus

IMG_1154

No centro da cidade se encontra o jardim real construído em 1868. Concebido pelo jardineiro real da Baviera Carl com Effner, o jardim spa ainda é considerado um dos melhores de seu tipo na Europa Central. Belíssimo, harmonioso e absolutamente bem cuidado em todas as épocas do ano. As construções perfeitamente executadas, como a rotunda de concertos, o spa real e o foyer.  Também neste jardim jardim foi construída uma obra muito especial com origem histórica interessante:

Com o passar do tempo, se percebeu que os trabalhadores da usina de sal tinham uma saúde muito melhor que a maioria das pessoas “comuns”.  Foi quando se fez a relação entre a saúde e os benefícios do sal. Portanto foi construído o “Gradierhaus” (torre de gradiente) dentro jardim real – é literalmente um oásis no meio da cidade.

IMG_1145

IMG_1217

O Gradierhaus é uma “casa” com 160 metros de largura. Suas passarelas são cobertas com um telhado, sob o qual as paredes gradientes percorrem todo o eixo longitudinal. As paredes tem impressionantes 13 metros de altura e são feitas de camadas de galhos espinhosos negros (Blackthorn). Entre as camadas dos galhos flui a água salina 13 metros abaixo até alcançar o sólo. Esse processo permite que a água respingue e se dilua no ar, o que torna o local um verdadeiro inalatório, uma fonte de saúde. As pessoas vão ao parque não somente para apreciar o belo jardim real, elas se sentam ao redor da torre e passam o dia respirando o ar salino. Muitos aproveitam a ocasião para fazer leituras, jogar xadrez ou simplesmente tirar uma soneca em um dia agradável no verão.

IMG_1146

IMG_1147

IMG_1220

Também é muito comum ver pessoas idosas por lá, pelos motivos inicialmente citados e pelos benefícios à saúde.

IMG_1218

IMG_1403

 

PASSEIO DE BICICLETA AOS PÉS DOS ALPES

IMG_1063

Descobrimos este local no verão de 2013 quando, motivados pela possibilidade de “desestressar” do caos metropolitano, procurávamos um local bonito que nos permitisse ao mesmo tempo descanso e lazer. Como somos ciclistas passionais, o local deveria oferecer a possibilidade de usar as bicicletas, mesmo que fossem as nossas mini-dobráveis, que podemos levar dentro do carro.

IMG_1073

IMG_1088

IMG_1091

Fizemos o passeio à beira do rio, para ser mais precisa, entre a beira do rio e uma “parede alpina” de arrepiar,  pedalamos quilometros a fio. É de tocar mesmo a alma, se percebe o quanto a natureza nessa região é grandiosa… visitamos um pequeno vilarejo anexo à localidade, onde fizemos uma pausa para tomar “cerveja” (nos habituamos a tomar as não-alcoólicas) e continuamos o passeio entra algumas fazendas, árvores, montanhas, até que finalmente reencontramos o nosso ponto de partida. Recomendo!

IMG_1074

IMG_1230

 

LOCALIZAÇÃO E COMO CHEGAR

de carro: Bad Reichenhall fica situada no sul da Baviera, na divisa coma  Áustria – em torno de 20 minutos de Salzburgo de carro, ou poco mais de 1 h de Munique

de trem: a cada hora parte pelo menos um trem de Munique em direção a Salzburgo. De lá se tem como pegar um trem para Bad Reichenhall, estes partem a cada meia-hora.

IMG_1396

Companhia de trem alemã – Deutsche Bahn: www.bahn.de

Companhia de trem austríaca – Österreichische Bahn: www.oebb.at

 

HOSPEDAGEM

Já experimentamos diferentes hotéis na região, com perfis  bem particulares. A escolha do hotel é uma questão de gosto pessoal, expectativas, localização, oferta de lazer, disponibilidade e budget. Os preços das diárias variam de acordo com a temporada. Aqui algumas sugestões aprovadas:

1. Amber Residenz Bavaria

Hotel tipo wellness, com sauna, piscina e ofertas de tratamentos estéticos. Fica relativamente central. Rico café-da-manhã incluído na diária.

2. Villa Sudrow

Este hotel oferece apartamentos com cozinha e banheiro e dá total liberdade de horário, já que o café-da-manhã não é oferecido de forma a cada hóspede pode determinar o horário que quer acordar. Por outro lado há uma cozinha pequena e uma mesa com cadeiras, de forma que se o hóspede fizer as compras com antecedência, se pode cozinhar no apartamento. Amei essa liberdade! O hotel é super central, quieto, numa das ruas mais floridas da cidade.

3. Vier Jahreszeit (Quatro Estações)

Hotel bem central, vizinho da Villa Sudrow, oferece excelente café-da-manhã. Proprietários super bacanas, sempre interessados em dar dicas e informações para o planejamento da estada na cidade e arredores.

4. Fuchs Hotels (Hotel Dora)

Hotel familiar, aconchegante, central, mas numa rua tranquila, oferece café da manhã. A estação de trem fica 2 minutos de distância a pé. O parque de águas térmicas Rupertus Therme fica bem pertinho. Oferece café-da-manhã no valor da diária, mas não conseguimos experimentá-lo, pois não acordamos cedo suficiente…

Também é possível encontrar hotéis no www.booking.com ou hospedagem através do www.airbnb.com ou www.wimdu.de entrando com o nome “Bad Reichenhall”.